Desemprego nos Estados Unidos

Todo país que entra em crise expõe mais de uma face para o mundo. Geralmente elas são ligadas a escândalos de corrupção, descontroles de gastos, aumento da violência e empobrecimento da população. Considero que o maior dano é a paralisia em setores que podem resgatar o país da crise e levá-lo ao crescimento novamente, como ensino e pesquisa, saúde e inovação.

Os Estados Unidos são o retrato da atual fase que os países ricos passam. A crise americana ainda não tem data prevista para o fim. Não sou alarmista, mas os dados da McKinsey são assustadores: os índices de desemprego não conseguem se recuperar e a economia segue fragilizada. O quadro abaixo reflete o status atual de desemprego, em comparação com crises anteriores.

A vantagem é que o sistema educacional não parou. As pesquisas continuam e os dados estão cada vez mais fáceis de serem interpretados por não acadêmicos. Parece que nossas Universidades precisam aprender com os americanos…

Leia aqui o estudo completo publicado pela McKinsey.

 

Stanford University e o Google

Como todos sabem, o Google foi criado em um laboratório da Universidade de Stanford. Alguns anos depois, a Universidade buscou seus fundadores e gravou esse vídeo, onde eles contam como se conheceram e como o ambiente acad~emico e de pesquisa ajudou o início da empresa.

Gostaria de ver Universidades brasileiras produzindo vídeos com seus egressos de sucesso. Uma iniciativa barata, que estimula a entrada de novos alunos e ratifica o trabalho realizado.